Utopia…

  
Hoje, agradeço ao Manuel. Agradeço-lhe o magnífico poema que me enviou do Eduardo Galeano, dito por ele próprio como só ele sabe e que acrescento no link abaixo que vivamente recomendo.
 
Depois de escutá-lo, uma vez mais, apesar de já conhecer, de já o ter ouvido e até sentido com o entusiasmo, atenção e comoção com que sempre faço, hoje, uma vez mais, repito,  foi como se o eco das suas palavras me acordasse de uma espécie de torpor que venho anunciando, com palavras rasas e silêncios. Indecisos gestos quase tolos.
E mesmo que os silêncios possam permanecer dormentes e ledos, hoje, este impacto oportuno tocou-me todos os sentidos…
Como lhe disse, Manuel, fez-me bem. Precisava. Obrigada.
 
… e fica, no “direito a sonhar e no direito ao delírio”, aquilo que Eduardo Galeano nos conta sobre uma resposta que Fernando Birra, um seu amigo, deu à perguna de um jovem numa conferência que ambos partilhavam como prelectores. Nessa pergunta, para Eduardo bastante difícil, um jovem questiona para que serve a utopia. Fernando Birra responde:
“A utopia está no horizonte. Eu sei muito bem que nunca a alcançarei. Que se eu ando dez passos, ela se distanciará dez passos. Quanto mais  a procure, menos a encontrarei, porque ela vai se distanciando quanto mais me aproximo. Boa pergunta, não? Mas então, qual é afinal a utilidade da utopia?
A utopia serve para isso, PARA CAMINHAR!”
 
Ao Manuel… o nosso controverso Vicente Mais ou Menos, como se intitula… que me faz sorrir, mas também me “abana” quando é preciso, precisamente porque não pretende ser hipócrita… obrigada!!!
 
Deixo-vos o link… vão gostar e quem sabe sentir o vento na cara e o desejo, de novo, da utopia… porque “se não nos deixais sonhar, não os deixaremos dormir!”
 
http://www.youtube.com/embed/rpgfaijyMgg>
.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

9 respostas a Utopia…

  1. Jacinta diz:

    Fugindo-nos a utopia resta-nos a felicidade, e essa…creio eu, não se afasta, caminha ao nosso lado e somos nós que nos esquecemos de virar a cabeça para vê-la.

    Beijinhos

    • Achas mesmo? Não podemos então continuar a virar a cabeça, pelo menos no sentido errado!!! Temos que ver o que é +reciso embora às vezes reconheça que não é linear nem fácil… aos altos e baixos, mas com salto positivo!!!🙂🙂🙂 Tu és um exemplo de força e de CAMINHO!!!!
      ABRAÇO CHEIO DE SAUDADES!

  2. Vicente diz:

    Belas palavras as da Isabel. Umas vezes dá-me jeito ser o Vicente Mais ou Menos de Souza, porque continuo a lutar para vencer e Vicente é em latim um vencedor; Mais ou Menos porque nunca nenhum de nós é só Mais ou Menos, por isso ao juntar as duas no nome dou o benefício do equilíbrio em termos de actuação, e Souza vem lá explicado no blogue. É uma caturreira!

    Já o Manuel é o que é, com defeitos e qualidades, que aliás as deixa transparecer no blogue do Vicente com quem é unha e carne:)
    Um beijo amigo
    Vicente aka Manuel

    • Belas ou não, são sentidas como sempre.
      Acho graça ao “Vicente”, à irreverencia e até coragem… porque gradualmente se tem exposto no sentido de não recear dar aso ao que a imaginação lhe diz e a experiência e conhecimento humano lhe dão… mas respeito sobretudo o Manuel, AMIGO fiel neste espaço, atento, proximo e honesto. Que diz o que acha e sente. Interessa-se pelos amigos e gradualmente empenha-se mais e mais para que dêem o seu melhor… O Manuel culto, político, cidadão do mundo… umas vezes brincalhão, hilariante até, cheio de um humor inteligente e despreconceituoso que nos faz reflectir… e outras vezes, profundamente sensível e poético…
      Este é parte do Vicente Aka Manuel a quem considero Amigo e a quem gosto de mostrar publicamente o meu apreço, reconhecimento a amizade.
      Um abraço, forte e amigo
      Isabel

      • Vicente diz:

        O Vicente agradece muito as palavras amigas da Isabel, mas o Manuel gostava de conhecer pessoalmente a Isabel:) Iria na carrêra até Leiria e depois lá chupávamos uns ossos…porque para mais não vai dando…:)
        Ou quando vier a Lisboa, terei muito gosto em a convidar para almoçar.
        Um abraço muito amigo
        Manuel aka Vicente ou vice-versa

      • Faz bastante tempo que dizemos que sim… mas parece que não está fácil! LOL!!! Claro que terei muito gosto, eu e o meu marido, de o recebermos por Leiria… até mesmo sem ossos para roer!!!…
        …nas idas a Lisboa, agora menos frequentes infelizmente, a maioria das vezes torna-se difícil porque toda a minha família e amigos se encontram aí… e, quando vamos é um corropio de loucos!🙂 Mas bem planeado (e temos então que planear), acaba por se conseguir! Já consegui conhecer a Teresa Ferreira pessoalmente e tenho proposto que se faça um encontro de bloguistas…( achava muito interessante!) mas receio que sou eu que mais me “corto” pelas razões que já referi!… Mas vamos conseguir, Manuel.🙂🙂🙂 Obrigada. Terei imenso gosto. Beijinho muito amigo,
        Isabel

  3. Emília Pinto diz:

    Olá Isabel. Já com mais tempo, dado que, infelizmente os meus pais já regressaram ao Brasil onde moram, resolvi fazer-te uma visita e deparo-me com esta bela palavra UTOPIA e, a propósito lembrei-me de um texto que publiquei no Começar de Novo há 3 anos.. E, além dela ” servir para cominhar” serve também para:

    “Dou-lhe a minha palavra….UTOPIA ; e ofereço-a como um presente de Natal embrulhado em papel brilhante, decorado com fita acetinada e entretecido nos votos que normalmente se fazem nesta época, de paz, amor,e amizade.A utopia faz com que estas palavras, que pronunciamos por hábito na época natalícia, fiquem prenhes de sentido, inchadas de intenções e de projectos, pássaros esvoaçantes rasgando um céu que se quer cada vez mais azul.
    Ao dar-lhe a minha palavra, ofereço boleia num sonho que o transportará para um mundo que não existe e cujos alicerces assentam na contingência de poder-vir-a-ser. Nesse não-lugar as possibilidades são imensas, é vasto e acolhedor o espaço reservado a novas ideias, é vibrante de desejos o nosso outro eu quando perscruta os cantos, sobe colinas e alarga fronteiras. Nesse não-lugar nós descobrimos o que somos e o que poderemos um dia ser. Basta querer. Basta sonhar.
    O meu presente é feito de intenções, não vive de projectos nem se identifica com planos totalizantes e evangelizadores. Quando ofereço a utopia, ofereço-a embrulhada em papel brilhante, mas não lhe determino a cor. Reservo a quem receba a prenda o direito de reconhecer no brilho do papel a cor que entender. Já a fita acetinada, faço questão que seja verde e que seja macia ao toque, como o é a relva quando desponta no vigor do Verão. Acredito que olhando para ela e sentindo como é macia, quem vier a receber a minha prenda repudie todos os projectos que a possam secar. Confio que saberá regá-la com sonhos e alimentá-la com acções.

    É este o efeito que uma prenda de papel brilhante e fita acetinada pode ter na humanidade…..se for dada a homens de coração puro, poderemos ter o caminho iluminado e descobrir atalhos que nunca suspeitaríamos poderem existir»

    Tirado do livro A minha Palavra Favorita, de Jorge Reis Sá.

    Sabe, Isabel, adorei este texto sobre a Utopia e espero que também goste e me desculpe a ousadia de o colocar aqui.
    Um beijinho, amiga e fique bem. Até breve!
    Emília

    • Muito bonito Emília… é tão bom falar de Utopia sem sentido pejurativo… sem a conotação acrescida de lírico!… porque só pela utopia podemos de facto CAMINHAR!!!
      Que Deus e ajude… nos ajude a todos!!!
      Muitas saudades e obrigada por vir aqui. É sempre tão bom para mim, para todos nós…
      Beijinho amigo,
      Isabel

  4. João Nuno diz:

    “A utopia serve para isso, PARA CAMINHAR!” – retiro a expressão e guardo-a em mim. Obrigado e um beijinho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s