Mentira…

.
.
“De nada vale a hiprocrisia; (…) As aparências ilusórias carecem de solidez. Toda a mentira é frágil, e imediatamente se denuncia como tal se a analisares com atenção.”
.
 Séneca, Lúcio Aneu, Cartas a Lucílio, Livro IX, Carta 79
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

12 respostas a Mentira…

  1. Emília Pinto diz:

    Hoje há muita hipócrisia, vive-se muito de aparências; as pessoas preocupam-se muito em mostrar que teem aquilo que não teem, em mostrar que são aquilo que não são. Mas, conseguem-no durante pouco tempo.Como se costuma dizer, mentira tem perna curta e, portanto, mais cedo ou mais tarde a realidade aprece e a máscar cai. O melhor é viver com simplicidade. Como diz no post que está no Começar de Novo, ” a pessoa simples não calcula os resultados de cada gesto, não tem artimanhas, nem segundas intenções; ela experencia a alegria de ser apenas”. Um beijinho, Isabel e um bom fim de semana
    Emília

  2. Marcolino diz:

    Olá Isabel,
    A mentira é um autentico modo de vida para uma dada classe de gente que até é capaz de fazer da mentira a sua leal profissão…!
    Abraço
    Marcolino

  3. Vicente diz:

    Estamos todos fartos das mentiras que nos pregam a cada dia, os políticos!
    Hoje fui de manha dar uma volta a beira mar e resolvi, tal como o FMI, dar um corte e seleccionar o que leio, oiço, e deixo que entre na minha vida.
    Muito mais saudável como o sol e o bom ar que respirei.

  4. Desculpe-me, Isabel… não vou resistir a uma visão pessoal e íntima da “mentira”. Eu sei que, em termos sociais, ela até é sinal de amadurecimento e, desde que não se torne constante, pode ser muito bem-vinda para alguns… mas eu garanto que tenho aversão à mentira desde muito pequenina. Lembro-me de ter uns seis ou sete anos quando estraguei, deliberadamente, uma pasta da escola – daquelas antigas, em cabedal – para os meus pais se verem obrigados a comprar-me uma nova. Nunca cheguei a descobrir se eles perceberam ou não… fui invadida por uma onda de remorso tão avassaladora que ainda hoje me recordo perfeitamente dela. Acabei por, antes de terem a oportunidade de comprar fosse o que fosse, confessar que tinha sido eu quem estragara a pasta antiga e que não merecia, de maneira nenhuma, uma nova.
    Ainda hoje tenho imensa dificuldade em dizer uma mentira, mesmo que seja daquelas inofensivas ou mesmo a brincar. Reparo que é estranho porque é excessivo… mas, se me dessem a escolher, preferiria continuar a ser como sou, mesmo parecendo um tanto ou quanto desenquadrada…🙂
    Abraço grande!

    • Sabe , Maria João
      Posso não a conhecer pessoalmente, ainda… mas acredito na sua verdade e no quanto abomina a mentira.
      Força poeta!!!!!!!!!! mesmo quando o pessoa diz que mente… poeta de ofício mente para dizer e abarcar maior número de verdades. As suas e as de toda a gente!
      Abraço
      Isabel

  5. Marta R diz:

    Olá Isabel.
    Bom vir aqui e encontrar este soneto de Séneca e encontrar tanta verdade neste escrita intemporal, só ao alcance de quem fala mesmo verdade🙂
    Abraço e boa Páscoa
    Marta M

    • Séneca é um grande Mestre. Vale a pena ler as “Cartas Lucílio” sempre tão actuais que até impressiona!
      Abraço de obrigada pela presença e peço desculpa por tão grande ausência.
      Sempre
      Isabel

  6. Abomino a mentira.

    Amiga, porque posso não te falar antes da Páscoa, não quero deixar de te desejar uma Páscoa verdadeiramente renascida e feliz.

    Vamos começar tudo de novo, libertando-nos do mal que eventualmente nos corrompeu
    a alma e assim nos recobriremos com a pureza da alma que tivemos um dia.

    Abandonaremos tudo o que é velho e antigo e olharemos em frente com coragem. Nos dedicaremos à vida como quem sorve o sumo de um fruto delicioso.

    Beijos

  7. Querida amiga

    Acredito em cada palavra.
    Mesmo em tempos onde a mentira
    parece triunfar,
    a esperança brota
    com suas maravilhosas cores de vida.

    Que haja em ti sempre sonhos
    por sonhar.

  8. Como diz Scott Peck “as compensações da vida difícil de honestidade e dedicação à verdade são mais que proporcionais às exigências.” As pessoas descobrem que quanto mais honestas, mais fácil é continuarem a sê-lo (tal como quanto mais mentiras dizem, mais necessário é voltarem a mentir. “Pela sua abertura, as pessoas dedicadas à verdade vivem em espaço aberto e, através do exercício da sua coragem de viver em espaço aberto, libertam-se do medo.”
    Beijo grande
    Teresa

    • Teresa…mais vale trade que nunca… desculpa só agora responder às tuas palavras, sempre tão importantes para mim.
      Obrigada pela reflexão.
      Há dias em que a mentira toma dimensões que sufocam e fazem doer mais e mais.
      Há dias que nos valem pelo esforço da nossa verdade, mesmo que possa parecer mentira para os outros…
      Que se lixem as aparências!
      Hei-de lutar sempre para me sentir em paz…
      … e hei-de comntinuar a acreditar numa sociedade emergente que não se rala com as aparências e memso politicamente há-de mostrar que a honestidade é possível.
      Beiji grande
      Isabel

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s