Arquivos Mensais: Julho 2010

Por um planeta melhor

Recebi agora mesmo um mail de uma amiga. Considerei muito pertinente partilhar o seu conteúdo neste espaço. De um congresso sobre vida sustentável, a pergunta vencedora:   “Todos pensam em deixar um planeta melhor para os nossos filhos… quando é que pensarão em deixar … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , | 8 Comentários

Voo

  Num raio de lua voarei esquecida inundada de magia vestida de pólen engasgada de solidão e de palavras soltas sem nexo. .

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | 3 Comentários

Reconstruir

Este fim-de-semana, a estrear férias, estive num hotel rural na Quinta dos Medronheiros, a poucos quilómetros de Viseu. Gosto de apreciar os espaços naturais, selvagens e, se possível, puros. Mas gosto também, muito, de apreciar os espaços transformados pelo homem, … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | 2 Comentários

raça humana

…que me importam condições ou estatutos       considerações ou guerras tempos de ausência ou distância medos eternos de falácias humanas, se a presença quando se manifesta é a mesma e incorrupta e os tempos, sempre outros?   Que se lixem estatutos … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

Pena de morte por apedrejamento (2)

Na sequência do post sobre “Pena de morte por apedrejamento”, surgiu nova  notícia do “Examiner” informando que o Irão suspendeu temporariamente aquela pena por alegado adultério de Sakineh Mohammadi Ashtiani.   Animadora, por certo, esta notícia, mas que não me … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Possibilidade

“Trata as pessoas como se fossem o que deveriam ser e estarás a ajudá-las a tornarem-se naquilo que são capazes de ser” Goethe   Enquanto leio há frases que retenho pelo significado e importância que têm para mim. Podem ser … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | 5 Comentários

Saber

  “A gente só procura o que sabe mas não sabe que sabe, porque todo o saber é mortal. O saber é um vício que quanto mais, tanto mais.” in “Até ao fim”, Virgílio Ferreira

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário